LOUCO ESTELAR ASSUMIDO!

Loucos Estelares Assumidos

Quem você é... Realmente?

Quem é você... Realmente

domingo, 21 de abril de 2013

Filosofia do Ego em sua propria psique-analise!



Inconscientemente vivemos numa “eterna” busca por algo que não sabemos o que é ,buscamos nas relações, nos hábitos, nos afazeres do cotidiano ordinário de nossa vida saciar esse vazio aparente que permeia a todos nós “humanos”, desde que fomos expelidos de nossa “fonte-primeira” de Luz, Amor, Beleza... onde a brincadeira então inicia-se e um jogo de "poder cego" começa a nos rodear, sem nos darmos conta, de que fomos "transformados", há muito tempo, em meras pecinhas de um jogo que em verdade é apenas uma crença imbuída em nós. Ao observamos em nós essa verdade começamos então um processo de libertação de nós mesmos, para vivermos em verdade, o caminho e a vida que somos!
Uma busca inconsciente, de si mesmo em tudo que nos cerca nos faz tatear cegos por este mundão, fazendo e fazendo coisas aparentemente satisfatórias... 
Até que o silencio nos invada e nos preencha com sua Graça, permaneceremos assim... sem saber o que, de onde, por que... Fazemos, agimos e acreditamos ser a identificação com o mundo a nossa volta. Perdemos o contato com algo intrínseco em nosso ser que apenas revela-se em silencio, no silencio e para o silencio.
Somos tudo que Há, somos tudo que É, e esta permanece sendo uma verdade relativa, uma crença, até que essa verdade se revele em nós e a através de nós, num ato simples de entrega a si mesmo de si mesmo a essa realidade que é o que todos nós somos!
Sem definição, sem forma, centelha de luz expelida no universo ao mero “acaso” para experimentar a si mesmo em todas as formas possíveis de sua própria criação.
SEJA!!!
Deguste essa viagem ao máximo!

"Crie o seu céu nesta Terra! - LEA"
                                                                                                                                            
Rendo Graças ao que é! Ser de Luz, Pura Substancia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

«